Cinto de segurança

  • O cinto dá firmeza, mantém o motorista na posição correta de dirigir e ameniza o cansaço;
  • Se o carro pegar fogo ou cair num rio, com o cinto há mais chances de se permanecer consciente e escapar do veículo;
  • O que mais dificulta a saída do veículo, são as ferragens retorcidas. O fecho do cinto é acionado com extrema facilidade.
  • A probabilidade de sobrevivência com o cinto é 5 vezes maior que sem ele;

     Numa colisão a 20 km/h, nosso corpo é arremessado contra o volante, painel e para- brisa com a força equivalente a 6 vezes o peso do nosso corpo. Compare as fotos acima e veja o que acontece com quem não usa o cinto

  • Habitue as crianças a usarem o cinto, os bons hábitos devem começar na infância;
  • Habitue-se a colocar o cinto sempre, mesmo para pequenas distâncias, imprevistos não têm hora;
  • Exija que os passageiros do seu carro usem o cinto de segurança, o condutor é responsável pela segurança de todos;
  • É obrigatório o uso do cinto por todos os ocupantes do veículo (exceto em veículo que seja permitido viajar á pé), infração de trânsito grave, multa de 120 UFIR;
  • O uso do cinto reduz em 40% os riscos de morte e lesões graves em acidentes de trânsito;
  • O cinto é a melhor proteção que se pode oferecer dentro de um veículo para a gestante e seu bebê;
  • Evita que você seja arremessado para fora do veículo e venha a sofrer graves lesões ou morra;
  • Evita lesões no globo ocular, rosto, tórax, cabeça.

     Uma maneira de saber se o cinto esta funcionando corretamente, devemos iniciar o procedimento de colocá-lo, quando a fivela estiver na altura do peito, puxaremos rapidamente, com força, para frente, se ele estiver bom, deverá travar, se não for o caso, você deverá procurar oficina competente para o conserto ou troca.
     Uma empresa lançou uma novidade: cinto de segurança que infla durante uma colisão igual ao air bag. Veja a mais sobre o assunto.

AutoMov